Buscar
  • clinicaalencar

Bruxismo diurno atinge uma em cada cinco pessoas

Problema pode ter várias causas e tem sua prevalência reduzida com o passar da idade.


Dores de cabeça, estalos na articulação localizada entre a mandíbula e o crânio, cansaço dos músculos do rosto, tensões musculares na face, pescoço e ombros, prejuízos aos ouvidos como o zumbido, desgaste excessivo e fratura dos dentes são apenas alguns dos sintomas do bruxismo.

— O bruxismo pode ser definido como uma atividade involuntária da musculatura responsável pela mastigação que causa sérios danos a saúde dentária.

Existem dois tipos de bruxismo : o que ocorre somente durante a noite, denominado bruxismo do sono e o que acontece durante o dia — chamado de bruxismo de vigília.

— O paciente pode sofrer tanto com o bruxismo do sono quanto com o bruxismo de vigília. Dados divulgados em pesquisa recente indicam que o bruxismo diurno pode afetar uma em cada cinco pessoas, ou seja, 20% da população em geral têm bruxismo quando estão acordados. —


— O bruxismo do sono tem sua frequência reduzida conforme a idade. Dos que sofrem com o problema 14% são crianças, 8% são adultos e 3% são pessoas com idade superior a 60 anos. O excesso de força da musculatura mastigatória é verificado no início do sono, com a ocorrência de cinco a seis episódios por hora de sono. Esta movimentação é detectada por exames que inclui a polissonografia .

Durante o sono é normal ocorrer atividades da musculatura mastigatória, sendo que 60% das pessoas têm movimentos de uma a duas vezes por hora de sono. Já quem sofre com o bruxismo do sono possui três vezes mais movimentação e com intensidade mais forte.

— Os apertamentos e rangidos incomodam tanto os portadores, que sofrem com as consequências e também quem dorme ao lado, pois a força é tão intensa que é possível ouvir a movimentação. Esta é uma alteração complexa e muito destrutiva para as articulações que compõe a mandíbula e os dentes(ATM) .

As causas do bruxismo não são completamente conhecidas e o que já se sabe é que o problema está relacionado ao mau alinhamento dos dentes, perdas dentárias e principalmente disfunção e sobrecarga dos músculos envolvidos na mastigação.

— O tratamento depende das causas e do período em que o bruxismo ocorre — se durante o dia ou à noite. Uso de placas interoclusais, tratamentos odontológicos, ortodônticos, ortopédicos e exercícios físicos são alguns dos tratamentos indicados para os portadores que devem procurar um especialista para avaliar o caso — recomenda.



Autor: Conselho Regional de Odontologia (CRO)

Fonte: CRO-SP



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo